Educação Escola

Dia dos Professores: valorizando o mestre como ele merece

Professora sorridente em frente à sala de aula. Dia dos Professores.
Escrito por Lilo

O professor é o coração da educação. Por isso, ter um dia dedicado a homenagear esses profissionais é mais do que merecido, e ainda é muito pouco quando pensamos sobre a importância desse trabalho. Comemorar o Dia dos Professores na escola é uma forma de reconhecer a importância dessas figuras essenciais que, no entanto, não recebem o devido reconhecimento.

Você conhece a história do ensino no Brasil? Vamos conversar sobre como o ofício de professor caminhou ao longo do tempo em nosso país, sobre a desvalorização que ela sofreu e sobre como aproveitar o Dia dos Professores para trabalhar o tema com os pais e aproximar as famílias da escola.

Vem com a gente!

 

 Professora sorridente em frente à sala de aula. Dia dos Professores.

A história do Dia dos Professores

Em 15 de outubro de 1827 o imperador Dom Pedro I baixou o Decreto Imperial que criava o Ensino Elementar. No texto, ele dava orientações sobre a descentralização do ensino, apontava salários e também matérias básicas que deveriam ser ensinados. A partir dessa ordem, ficou decidido que todas as vilas, cidades e lugarejos teriam sua escola com professores.

Começava ali a organização formal do ensino no país. Por isso, em 1963, a data foi escolhida para a comemoração do Dia dos Professores no Brasil.

As chamadas Escolas de Primeiras Letras foram organizadas a partir do decreto imperial. Com a criação da República, elas passaram a ser conhecidas como Escolas Normais. Apesar disso, o ensino público era focado apenas no primeiro ciclo, que vai até o que hoje é conhecido como 6º ano. Foi só no governo Getúlio Vargas que a segunda metade do Ensino Fundamental começou a receber destaque.

Até então o chamado magistério era dominante, e não havia a formalização de um ensino superior para os professores. Existiam poucas universidades que disponibilizassem os cursos necessários para a formação em licenciatura.

Durante a ditadura militar, com a proibição do sindicalismo, o professor tinha pouca voz para lutar pelos seus direitos. Foi apenas em 1989, com a nova constituição, que as associações de professores dos estados começaram a se organizar em sindicatos para lutar por melhores condições de trabalho.

“O trabalho não tem como acontecer à distância ou para salas cada vez mais lotadas de alunos. O professor precisa da ajuda dos governantes” – Daura Guimarães, professora em Votuporanga, no interior paulista.

É também nesse período que o ensino superior passa a ser obrigatório aos professores. Os cursos de pedagogia e as licenciaturas começaram a dominar a formação profissional.

 

Criança vestida de professor no Dia dos Professores.

Histórico de desvalorização

Mesmo com o retorno dos sindicatos, o processo de desvalorização do professor se acentuou nas últimas décadas, principalmente no âmbito estadual. Para começar, são anos do chamado arrocho salarial, que desvalorizou os ganhos da profissão.

Em estados como São Paulo e Paraná existe até mesmo um histórico de agressão por parte dos governos estaduais contra as manifestações realizadas pedindo melhores salários para os professores. Essa desvalorização se reflete também na sala de aula.

“Quando você chega na sala, ganha um abraço do aluno e ele diz que te ama… não tem preço” – Ilvana Sgobero, professora há 20 anos no Paraná.

Entrevistamos a professora Daura Rita Marques Guimarães, com 27 anos de carreira e formada em História e Pedagogia. Ela nos contou como sua trajetória na profissão foi marcada por descaso dos governantes. “Quando eu comecei, peguei aula em duas cidades diferentes para poder cobrir o número mínimo de horas, mas era responsável por me movimentar para a cidade mais distante por conta própria”.

“Já ouvi dizer de algumas pessoas” – nos conta Lorena Carvalho, a Professora Coruja – “‘Pra quem trabalha só meio período e tem duas férias por ano vocês reclamam demais’. Mas não é só uma questão de salário: são condições de trabalho, o trabalho pós escola, as multitarefas em sala de aula, etc.”

E essa questão de trabalhar mais do que se ganha é uma constante. Ilvana Sgobero, professora há 30 anos e Pedagoga, nos diz um pouco mais. “Alfabetizar 32 alunos de escola municipal que vêm com uma carga imensa de problemas, sem auxiliar, e ainda levar serviço pra fazer em casa por pouco mais de um salário mínimo não é ser valorizada profissionalmente”. E ela completa: “Mas quando você chega na sala, ganha um abraço do aluno e ele diz que te ama… não tem preço.”

Comemorando o Dia dos Professores

Provavelmente você está pensando em realizar uma comemoração ao Dia dos Professores na sua escola. Para garantir que esse dia seja uma ocasião para valorizar o professor e comemorar o espaço que esses profissionais merecem, é importante incluir um momento de homenagem durante a atividade.

Reúna todas as salas da sua escola no pátio ou em algum lugar semelhante e presenteie cada professor na frente dos alunos. Melhor ainda se você orientar as crianças para entregar os presentes, que podem ser algo simbólico, como porta retratos, medalhas de professor do ano, etc.

Mesa com mouse, maçã e livros. Dia dos Professores.

Convide também os pais para o evento de Dia dos Professores e lembre-se de pedir para um professor mais experiente falar sobre a vocação do ensino e também sobre as dificuldades da profissão, que podem ser temas distantes para muitas famílias.

Outras ideias para o Dia dos Professores

A forma como a homenagem de Dia dos Professores vai tomar pode variar. Algumas escolas podem preferir fazer uma festa surpresa em sala de aula. Isso é perfeito para escolas menores, que podem juntar todos os professores em uma única sala com os alunos.

Também dá pra pedir para os alunos fazerem uma espécie de Correio Elegante, escrevendo cartinhas para o professor favorito. Essa é uma forma muito emocional de retribuir aos educadores pelo seu trabalho.Você pode fazer a mesma coisa através de um mural de recados, uma homenagem muito mais pública.

Por fim, dá pra tentar ser criativo e colocar as crianças para fazer um teatrinho onde interpretam o professor dando uma aula. Claro que para isso é interessante que um outro adulto ajude na homenagem.

Se você quiser fazer um “teatro surpresa” em um evento grande na escola, como um recreio estendido até o final da aula, a própria Direção e a equipe da Secretaria podem ajudar as crianças!

Muitas vezes os pais se preocupam demais com a educação dos filhos e se esquecem de apoiar o professor, aliado importante nessa missão. Criar essa parceria entre educadores e pais pode ser complicado, mas o Dia dos Professores é uma ótima data para fortalecer esses laços.

Gostou de saber mais sobre o Dia dos Professores e a importância de valorizar esse profissional? Então confira mais dicas no nosso blog, como, por exemplo, como levar atividades extracurriculares para dentro da sala de aula.