Sem categoria

Como elaborar seu projeto político pedagógico do jeito certo

Escrito por Lilo

Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, o Projeto Político Pedagógico (PPP) é um documento que deve ser produzido por todas as escolas. Por ser um documento formal e padronizado, muitos gestores educacionais ainda têm dúvidas quanto à sua formulação.

Neste post, vamos explicar para que serve o Projeto Político Pedagógico e quais são os itens obrigatórios desse documento. Como ele deve ser estruturado e o que deve conter? Se você ainda tem dúvidas, continue a leitura!

Para que serve o Projeto Político Pedagógico?

Diferentemente de outros documentos produzidos pela escola, o PPP tem um caráter bastante formal. De forma sucinta, podemos dizer que ele mostra por que a instituição educacional existe e o que ela fará para cumprir seu propósito.

A Secretaria de Educação do município fica responsável por receber os planos, que podem ser revisados anualmente, a cada dois anos, ou numa periodicidade definida pela escola de acordo com as transformações em sua estrutura e objetivos.

Portanto, o PPP se propõe a responder:

  • Quais são os grandes objetivos da escola: finalidade da instituição e as competências que ela planeja desenvolver nos alunos;
  • Qual é o caminho escolhido para alcançar esses objetivos: o PPP descreve a metodologia utilizada, conteúdos ensinados, atividades realizadas e assim por diante.

Mas como diz o nome, o projeto não é apenas pedagógico. Ele também tem uma função política: transformar a realidade da comunidade que a instituição atende. Por isso, ele deve levar em consideração o contexto cultural, social e econômico de seu entorno.

Também vale a pena destacar que, apesar de funcionarem em conjunto, o PPP é diferente do planejamento da escola. O Projeto Político Pedagógico fornece uma base e um diagnóstico completo, bem como o levantamento das necessidades e as diretrizes de ação. E o planejamento escolar reúne as atividades necessárias para fazer com que ele ganhe vida e seja cumprido ao longo do ano letivo.

Podemos dizer que o PPP é um documento mais amplo, que envolve uma série de aspectos que veremos nos itens a seguir.

O que não pode faltar no Projeto Político Pedagógico?

Por se tratar de um documento formal, o PPP precisa seguir alguns parâmetros estruturais de conteúdo. Para simplificar, apresentaremos uma lista de itens subdividida em tópicos. Na construção desse projeto, são essenciais:

Identificação da escola

Nessa seção, constam as informações legais da escola exigida pelos órgãos oficiais. Os primeiros dados do Projeto Político Pedagógico devem ser:

  • Nome da instituição;
  • Entidade mantenedora;
  • Localização;
  • Registro civil;
  • CNPJ.

Ainda nessa seção, o documento precisa explicitar os nomes e cargos das pessoas responsáveis pela instituição, como o diretor escolar, o coordenador pedagógico e outros membros da equipe.

Missão, visão e valores

Esta seção mostra qual é a finalidade da instituição e o que ela pretende alcançar. É necessário elaborar uma declaração de missão, o objetivo, o conjunto de princípios que ela segue e o perfil do aluno que ela se propõe a formar.

Algumas instituições inserem sua história nessa seção, como forma de mostrar sua trajetória para construir esse conjunto de princípios e por que está comprometida a disseminá-los.

Informações sobre a clientela

Nesta parte, o PPP traça um perfil do público atendido pela instituição. A partir das fichas dos alunos matriculados, a equipe envolvida na elaboração faz um levantamento completo das condições familiares, sociais e econômicas dessa comunidade.

Também é fundamental definir o que a escola espera dos responsáveis pelos alunos no processo educacional.

Diagnóstico de aprendizagem

Nesta seção do documento, a escola faz um diagnóstico da situação do ensino. É necessário incluir indicadores como:

  • Número de alunos;
  • Média de notas;
  • Taxas de evasão escolar;
  • Evolução dos indicadores.

Sempre que possível, é interessante comparar esses dados com as estatísticas municipais, regionais ou estaduais. Além de oferecer um referencial objetivo e permitir a avaliação da escola, essa análise pode ajudar a estabelecer metas educacionais.

Diagnóstico estrutural e financeiro

Depois de estabelecer quais são as metas que a escola quer atingir, é preciso fazer um levantamento dos recursos disponíveis para atingir esse objetivo. É necessário descrever:

  • A estrutura da instituição (salas, bibliotecas, laboratórios etc);
  • Equipamentos adquiridos e ativos;
  • Quadro de colaboradores contratados e suas funções.

Diretrizes pedagógicas

A equipe definirá quais serão os conteúdos ensinados aos alunos para que ela alcance seus objetivos, bem como o método de ensino escolhido pela instituição.

Além disso, é preciso explicitar nesta parte do Projeto Político Pedagógico qualquer adaptação do currículo à cultura local, como, por exemplo, a inserção de um módulo especial para estudar a história da cidade ou o folclore da região.

Plano de ação

Finalmente, a escola precisa definir um plano de ação para garantir que todas as intenções expressas até aqui se concretizem. Portanto, nesta seção são listadas as atividades realizadas durante o ano para que o Projeto Político Pedagógico realmente saia do papel.

Para isso, descreva cada atividade, a data prevista de realização, os responsáveis por ela e os prazos estabelecidos para as etapas. Defina também as métricas que serão usadas para avaliar se os objetivos foram atingidos e acompanhe o andamento do projeto ao longo do ano.

O ideal é que o Projeto Político Pedagógico seja construído coletivamente. Além da riqueza de ideias, o envolvimento de educadores, colaboradores, representantes dos pais, alunos e outros grupos relacionados à comunidade escolar gera comprometimento — um fator essencial para o sucesso na implementação do seu PPP.

Gostou do post? Também preparamos um conteúdo sobre o planejamento escolar para ajudar a colocar o seu Projeto Político Pedagógico em ação. Continue aqui no blog e saiba mais sobre esse tema!