Escola

Os maiores desafios da escola de educação infantil

Escrito por Lilo

Selecionamos alguns dos maiores desafios da escola de educação infantil. Confira e descubra se essas situações também acontecem na sua instituição.

A escola de educação infantil não é um espaço onde apenas a brincadeira acontece. Embora essa atividade seja essencial para os pequenos, os educadores que lidam com alunos entre 0 e 5 anos têm uma responsabilidade enorme em relação ao aspecto formativo (valores), bem como um papel na promoção do desenvolvimento físico, cognitivo e social.

Portanto, a escola de educação infantil enfrenta, na verdade, grandes desafios. Quer saber quais são os principais? Confira nossa seleção!

Mãos de uma criança pequena empilhando peças de montar coloridas. Ao lado e ao fundo, outros brinquedos desfocados.

Conhecer e aplicar a BNCC na escola de educação infantil

A Base Nacional Comum Curricular não foi criada apenas para o Ensino Fundamental e Médio. Ela também prevê aprendizados que devem acontecer na educação infantil. Embora o foco não seja o conhecimento acadêmico, a Base traz tópicos muito importantes para o desenvolvimento dos alunos e sua preparação para as etapas posteriores.

O documento estabelece que, entre essas aprendizagens, estão a capacidade de conviver com as mais diferentes pessoas, crianças e adultos, tanto em pequenos quanto em grandes grupos. Para isso,  ela precisa ampliar o conhecimento de si e do outro e utilizar diferentes linguagens.

A BNCC também destaca que é por meio da interação e da oportunidade de brincar de diversas formas, em espaços, tempo e parceiros distintos, que a criança conhece e aprende a respeitar a cultura e as diferenças entre as pessoas.

A escola de educação infantil também deve facilitar o acesso às produções culturais. Ela deve promover experiências corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais, emocionais e relacionais.  Como resultado, a criança deve ser estimulada a desenvolver sua imaginação e criatividade, bem como à construção do conhecimento.

Promover o desenvolvimento integral

A ênfase da escola de educação infantil não pode ser colocada apenas sobre a construção do conhecimento. Realmente, nessa etapa da vida, as crianças estão ampliando rapidamente seu vocabulário, assim como estabelecendo as bases para o desenvolvimento do raciocínio lógico.

Porém, o ideal é que a escola de educação infantil vá além do aspecto cognitivo. É preciso levar em consideração que esse é um período crítico para a aquisição de conquistas psicomotoras importantes, que devem impactar em seu desempenho atual e futuro, inclusive na escola.

Também não podemos nos esquecer de que o aspecto socioafetivo é fundamental. A criança precisa aprender a lidar consigo mesma e com o outro. Deve, gradualmente, reconhecer suas emoções e descobrir formas construtivas de canalizá-las.

Portanto, o desenvolvimento integral envolve vários aspectos: cognitivo, psicomotor, emocional e social. Todos eles precisam de atenção durante o período que a criança passa na escola de educação infantil.

Equilibrar cuidado e autonomia

Esse não é um desafio tão frequente em outros níveis de ensino, mas que a escola de educação infantil enfrenta diariamente. Afinal, nessa faixa etária eles ainda precisam de cuidados: alimentação, higiene, rotina de sono e até mesmo a troca de fraldas.

Na correria de uma instituição que cuida de crianças tão pequenas, é relativamente cômodo estabelecer uma rotina em que essas atividades são feitas pelos profissionais. No entanto, elas precisam ter a chance de se desenvolverem e, aos poucos, aprenderem o autocuidado.

Despertar o interesse pelo conhecimento

Em foco, duas crianças inclinadas sobre um caderno. Uma delas escreve de lápis e a outra observa com atenção.

Hoje é muito fácil obter informações. Basta tocar uma tela para ter acesso a todo tipo de conteúdo: textos, vídeos, infográficos, palestras etc. Isso cria a falsa sensação de que não precisamos aprender, pois existe um recurso que traz todo o conhecimento que precisamos no momento adequado.

Por isso, os educadores têm um grande desafio: despertar o interesse pelo conhecimento. E não é possível esperar os outros níveis educacionais para incutir essa ideia. É preciso fomentar a curiosidade natural dos pequenos, ainda na escola de educação infantil.

Se o educador consegue propor situações lúdicas e desafiadoras, suas chances de despertar o interesse pelo conhecimento nos pequenos se torna muito maior.

Envolver a família no processo educativo

As crianças chegam cada vez mais cedo às escolas e passam um tempo considerável dentro da instituição. No entanto, isso não significa que a instituição tem responsabilidade exclusiva sobre o processo educativo. É preciso lembrar sempre de que existe uma parceria fundamental entre escola, família e professores.

Por isso, um dos principais desafios da escola de educação infantil é envolver a família no processo educativo e estabelecer uma verdadeira parceria. Para isso, ela pode recorrer a várias ações, como a realização de atividades e eventos que tragam os pais para dentro da escola.

Porém, além dessas ações pontuais, é necessário criar mecanismos para realmente fazê-los tomar conhecimento da rotina da instituição. Principalmente quando se trata de crianças pequenas, que ainda estão desenvolvendo suas habilidades de comunicação, uma agenda digital pode ser uma opção interessante.

Por meio desse recurso, a instituição envia comunicados aos pais diretamente, sem interferências e ruídos de comunicação. Além disso, também é possível enviar fotos das atividades que as crianças realizam na escola de educação infantil, para que a família tenha uma noção mais precisa da rotina dos alunos, da dedicação dos professores e do engajamento da turma.

E então, sua escola também enfrenta esses desafios? Quer saber mais sobre os fundamentos da gestão escolar que pode ajudá-lo a administrar essas e outras questões? Confira nosso post sobre esse tema!