Dicas Escola

Livros na Educação Infantil e a sua importância para o aprendizado

Criança lendo na biblioteca enquanto cercado de livros
Escrito por Lilo

Não dá para subestimar a importância dos livros na educação infantil. Eles são essenciais para incentivar a criatividade e a melhor forma de estimular as capacidades de leitura e a interpretação de texto das crianças. Trazer a literatura para a sala de aula pode ser uma ferramenta transformadora de ensino.

Para vencer o desafio de transformar as crianças em leitoras assíduas em meio a um ambiente cultural que não preza tanto pela leitura, como é o caso do Brasil (infelizmente), o mais indicado dentro da educação infantil é começar o mais cedo possível.

Quer ajudar seus alunos a se apaixonarem pela leitura e pelos livros? Então vem que a gente te ajuda!

Criança lendo na biblioteca enquanto cercado de livros

A importância dos livros e da leitura

A leitura é uma poderosa ferramenta pedagógica, capaz de ajudar a desenvolver várias habilidades nas crianças, para que quando cheguem à fase adulta se sintam mais preparados para os futuros desafios. para que se tornem adultos mais preparados para os desafios que podem aparecer.

Além de seu uso prático na educação infantil, os livros precisam ser encarados pelo professor como um momento prazeroso de aprendizado. Se o educador tratar a literatura apenas de forma pragmática, como uma ferramenta ou tarefa obrigatória, dificilmente convencerá os alunos a ler por prazer.

Muito se fala da forma como a literatura ajuda a desenvolver a criatividade. Os livros de história são um exercício de imaginação para as crianças, que por meio deles são estimuladas a construir a história dentro de suas cabeças e a visualizar os cenários e personagens narrados.

Isso é essencial para que no futuro a criança desenvolva uma capacidade de planejamento e entendimento de cenários e hipóteses, sabia?

Livros infantis adequados para a educação infantil

Os livros são um excelente instrumento para ajudar a crianças a desenvolverem o pensamento crítico. Aprender a pensar por conta própria é muito importante para que as crianças não sejam facilmente enganadas ao longo de suas vidas, tanto no âmbito pessoal como também a questionar sistemas e estruturas da nossa sociedade.

A vida adulta exige que usemos o pensamento crítico o tempo todo para tomarmos as melhores decisões, como pessoas e como cidadãos. Essa habilidade está muito ligada ao que aprendemos na escola, desde a educação infantil, e a leitura de livros apropriados tem forte influência nisso.

A leitura nos coloca dentro de outras mentes e outros mundos. Com auxílio da imaginação, isso ajuda a exercitar a empatia, ou seja, o ato de se colocar no lugar do outro, essencial para se compreender as ações das pessoas ao nosso redor e criar uma vivência harmônica em sociedade.

Como trabalhar com livros na educação infantil

Apesar de todos esses benefícios, introduzir os livros na educação infantil por meio de um simples exercício de leitura pode provocar alguma resistência entre os alunos. Muitos consideram livros algo tedioso, e o fato da maioria das famílias não terem o hábito da leitura acaba desestimulando os pequenos.

Por isso, é importante tornar a leitura lúdica e associar os livros com diversão para que o hábito seja adquirido. Uma forma de fazer isso é através da leitura em roda, colocando as crianças todas em um círculo e fazendo cada uma ler um trecho do livro.

A leitura em roda funciona melhor com livros mais curtos, que tornam o processo mais dinâmico. Entretanto, independente da obra escolhida, usar sempre esse mesmo método pode ser uma receita para tornar a atividade monótona.

O dever de casa também é boa forma de reforçar o trabalho de leitura. Momentos a sós com os livros podem fazer uma diferença no cultivo do hábito de leitura da criança, e também vem junto com a oportunidade de incentivar a leitura em conjunto com a família.

Para tirar o máximo de proveito da tarefa de casa, pense em atividades que vão além de simples descrições ou respostas objetivas sobre o livro. Peça coisas mais dinâmicas e estimulantes, como uma maquete da cena favorita do livro, uma encenação junto com os colegas de parte da história ou um desenho de um personagem dos livros a partir da descrição do autor.

Criança lendo enquanto sentada em sofá.

Dicas de livros para a educação infantil

Nem todo livro infantil é necessariamente adequado para o uso na educação infantil, já que alguns se focam em piadas ou não exploram algo educativo. Também é melhor procurar histórias com mais potencial para agradar os pequenos. Pensando nisso, nós temos algumas indicações certeiras:

Um livro com muito potencial de fisgar as crianças é Felizmente, o Leite, de Neil Gaiman. Esse autor reconhecido de fantasia faz dessa obra uma brincadeira divertida com acontecimentos absurdos. Tudo o que você pode imaginar, desde dinossauros falantes a um balão mágico, surgem enquanto o papai vai comprar leite e as crianças estão sozinhas em casa. Felizmente, o leite chega são e salvo!

O mesmo autor conta em Coraline uma história sobre uma menina que viaja para um mundo onde encontra uma mãe alternativa que faz tudo que ela quer. A história é um pouco arrepiante, mas sem ser assustador demais para crianças.

Um livro nacional interessante para a educação infantil é O Cabelo de Lele, de Valéria Belém. É a história de uma garota negra que tem dificuldade de aceitar seus cabelos cacheados até conhecer a história por trás de seu passado, inclusive as heroínas africanas da sua ancestralidade. Excelente para trabalhar conceitos como amor próprio, empatia e justiça social.

O autor Maurice Seslak escreveu o clássico Onde Vivem os Monstros, que já não é novidade na educação infantil. O livro conta uma história de uma criança mal comportada e como ela viaja para uma terra imaginária onde vivem monstros mais mal comportados ainda.

É importante prestar atenção para não escolher apenas histórias com finais felizes para trabalhar na educação infantil, já que é importante ajudar a criança a se sensibilizar e estar preparada para encarar as diferentes emoções. Não há nenhum problema em apresentá-las a uma história com final ou conteúdo triste. Os livros de Lígia Bojunga, por exemplo, são um pouco tristes, mas ajudam a criança a entender conceitos que elas apenas imaginam, como a separação dos pais, a dor da perda de um ente querido, a saudade de amigos, etc.

Na hora de trabalhar sentimentos, pensamento crítico e imaginação, os livros não são apenas uma importante ferramenta na educação infantil, mas também um presente para as crianças, que transformará suas vidas para sempre.

Para ter a certeza de que a criança está tendo o apoio para ler em casa, é importante estar em sintonia com as famílias sobre o assunto. Leia mais sobre isso no nosso artigo sobre aproximação dos pais com a escola.