Escola

Tecnologia na escola: como tornar a escola digital?

Escrito por Lilo

Como inserir a tecnologia na escola? Conheça tendências para tornar a escola digital que contribuem para melhorar a qualidade do ensino e otimizar processos

Hoje realizamos as atividades do dia a dia de uma forma completamente diferente. Os smartphones se transformaram no canal por onde resolvemos tudo: pagamos contas, compramos produtos, nos comunicamos, orientamos nosso deslocamento, pedimos comida, dentre outras funções. A inserção da tecnologia na escola se tornou uma prioridade, já que alunos e pais também são digitais, então nada mais natural do que uma escola digital também. 

Mas como inserir a tecnologia na escola de forma contextualizada e significativa, transformando-a em um diferencial competitivo? Quais são as ferramentas que realmente contribuem para que uma escola digital atinja seus objetivos e otimize o investimento? 

É sobre isso que vamos falar neste post. Confira nossas dicas e descubra como conduzir essa transformação para uma escola digital!

Agendas com tecnologia digital para deixar a escola digital

Como inserir a tecnologia na escola?

Para que a escola realmente se beneficie com a tecnologia, as ferramentas utilizadas precisam atender às necessidades da instituição.

O primeiro foco é sempre a melhoria constante da qualidade do ensino, porém não podemos nos esquecer de que investimentos na área administrativa enxugam o orçamento e permitem a aplicação de recursos em atividades mais importantes para uma escola digital. 

Por isso, selecionamos algumas ferramentas que podem ser utilizadas em vários setores da escola. O objetivo é mostrar como, desde os processos operacionais até a sala de aula, a tecnologia na escola pode potencializar a aprendizagem, automatizar tarefas, reduzir custos e conquistar a confiança da família. Acompanhe!

1. Softwares de gestão para a secretaria e professores

Os softwares de gestão escolar já são bastante utilizados pelo mercado e eles automatizam uma série de tarefas burocráticas. Com esse tipo de ferramenta, é possível utilizar a tecnologia na escola para integrar informações de diversas áreas, evitando o retrabalho, divergência de informações e outros problemas que impedem a agilidade de processos e geram custos adicionais.

Além deles, uma escola digital pode utilizar aplicativos de gestão para atribuir e organizar tarefas, lembrar os colaboradores de suas atribuições e mantê-los alinhados aos prazos. Um exemplo é o Trello, uma ferramenta gratuita em que a direção consegue incluir e agendar atividades, além de notificar os envolvidos. 

Com esse tipo de ferramenta, todas as pessoas sabem o que fazer e quando fazer. As atividades são marcadas como eliminadas à medida em que são realizadas, facilitando o controle sobre os processos e permitindo que eventuais falhas sejam corrigidas a tempo.

2. Recursos audiovisuais e realidade virtual

Criança usando óculos de realidade virtual na escola digital com tecnologia na escola

Já faz um bom tempo que os projetores de slides conquistaram seu espaço na sala de aula. Esse tipo de tecnologia na escola realmente ajuda a tornar o conteúdo mais compreensível para os alunos, pois facilita o uso de imagens e vídeos para tornar conceitos mais claros. 

No entanto, já existem recursos que tornam esse contato com outros contextos ainda mais profundo. Grandes nomes relacionados à tecnologia, como Google, Apple e Microsoft estão desenvolvendo dispositivos de realidade virtual e aplicativos que fazem com que o aluno consiga ter uma experiência única de imersão e interatividade, sofisticando ainda mais a proposta de uma escola digital.

3. Uma escola digital está nas redes sociais

Muitas escolas desenvolvem projetos incríveis em sala de aula. Porém, essas atividades não são divulgadas para a família, ou pelo menos essa comunicação não é explorada com uma frequência significativa.

O ideal é que os pais frequentemente tenham informações sobre as experiências de aprendizagem às quais as crianças são submetidas. Uma escola digital pode manter um perfil no Instagram, por exemplo, onde o professor posta fotos dos alunos em atividades interessantes e momentos nos quais estão envolvidas em grandes descobertas.

É importante pontuar que essas iniciativas de tecnologia na escola devem levar em conta medidas de segurança para a escola e para os alunos. O perfil pode ser restrito aos pais dos alunos, mediante cadastro, por exemplo. O contrato da instituição também deve prever a autorização do uso de imagens dessa maneira.

4. Agenda digital

Mulher usando tecnologia na escola para a escola digital

A agenda digital é outro recurso imprescindível para a adoção da tecnologia na escola. Ela tem um grande efeito sobre a vida do aluno fora da escola, uma vez que proporciona uma oportunidade de aproximação entre a família e a instituição. 

Com ela os pais podem ter acesso à rotina do dia, ao calendário escolar, ao cardápio das refeições para cada turma e aos comunicados emitidos pela escola. Com essas informações na palma da mão, o risco de perder algo importante e causar transtornos é muito menor. Praticidade e centralização de dados são uma das maiores vantagens que a escola digital pode oferecer!

Além disso, a agenda digital é um recurso importante para demonstrar transparência e conquistar a confiança. Quando a escola disponibiliza informações sobre o dia a dia dos alunos, os pais se sentem seguros quanto ao cuidado da instituição, especialmente quando se trata de crianças pequenas.

E todo gestor escolar sabe que uma boa relação com os pais e conquistar a confiança da família na primeira infância aumenta suas chances de fidelizar um cliente de longo prazo, potencializando sua lucratividade da sua escola digital.

E então, quais desses recursos sua instituição já utiliza? Entendeu qual é a função dessas ferramentas e como elas contribuem para que a tecnologia na escola seja um diferencial competitivo? 

Gostaria de se aprofundar no assunto? Continue no blog e veja quais são as principais diferenças nas escolas antigas e atuais. Confira o post!